Arranjos do tipo Faça Vocẽ Mesmo para enfeitar cantinhos da casa e até mesmo a mesa da Ceia de Natal. Idéias sustentáveis, fáceis de fazer e com resultado final super elegante e surpreendente. Começando pelas tradicionais pinhas (foto acima), uma alternativa super bacana para as Árvores de Natal. A idéia é super simples: Pinhas, um cone de tela de arame, um vaso ou cesto para a base, juta ou qualquer tecido rústico para o acabamento. Você pode deixar o arranjo bem rústico mesmo ou inserir alguns outros enfeites entre as pinhas, use a criatividade.


Também rústicas são essas gaiolas em madeira patinada com ninhos de ramos secos e bolas douradas fazendo vezes de ovinhos. Precisa de mais coisas para dizer que é Natal? Muito simples e muito chic.


Muitas cores e alegria nesse presépio super lúdico feito com recortes de feltro e preenchidos com algodão. Apesar dos pontos que dão um acabamento todo especial, os recortes são colados. Super leves, você pode dimensioná-los como quiser pendurar sobre um fundo de tecido escuro e com uma moldura dourada, colocar na porta de entrada no lugar da guirlanda, ou até mesmo pendurar na árvore de Natal.


Também em feltro e tecido mas usando como base garrafas de vinho, esses Reis Magos são um luxo! Se a garrafa for cheia, podem inclusive servir como embalagem para presente!


Essas mini árvores montadas em taças de vinho e água são ideais para sua mesa de centro ou para a mesa da ceia. Elas são feitas com botões de várias cores (predominando o marrom, vermelho e verde), colados sobre um cone de cartolina e finalizados com pequenas pérolas - que podem até ser daquele colar que vc não usa faz muito tempo.


E, para fechar o post, um arranjo comestível feito com frutas e legumes! Super fácil de fazer, esse enfeite surpreenderá seus convidados e muita gente sentirá pena de comé-las.





0

Muito comum em repúblicas de universitários ou em quartos de adolescentes, o colchão no chão remete à cultura dos povos nomades, com referências minimalistas e orientais. Seja como for, dispensar a cama é um estilo. E com muitos adeptos.


A função das camas, a princípio, era evitar o contato do colchão com o chão. Isso afastava o colchão e seus usuários da umidade e do frio. Havia também a preocupação de evitar contato com insetos, roedores e outros animais.
À medida que nossas habitações e costumes foram evoluindo, esses problemas foram minimizados e as camas passaram a ser apenas o suporte para colchões e elemento decorativo.


A cultura hippie nos anos 60 e 70 questionou muitos costumes ocidentais, confrontando-os com as praticas orientais e outros povos. No Japão, por exemplo, as casas tradicionais já eram construídas a uma certa distância do chão ou fazia-se uso de praticáveis e pequenos tablados na decoração.


Alguns fabricantes classificam a ausência de camas como mau uso dos colchões e podem até tirar a garantia dos mesmos. É importante lembrar também que essa opção dificulta a limpeza e manutenção, portanto opte por colchões leves e fáceis de serem deslocados. Invista também em capas para colchões mais resistentes e fáceis de trocar e lavar.


Uma boa dica para quem pretende adotar o estilo é usar uma base mínima ou até mesmo uma cama em estilo oriental. Claro que essa não é uma opção para quem tem limitações físicas ou idade mais avançada.
E nem para aqueles que adoram guardar coisas embaixo da cama... (rs).












1

Presentes, independente da datas, são manifestações de carinho e não se medem pelo valor e sim pelo que simbolizam. Embaixo de uma árvore de Natal os presentes têm ainda a função decorativa e a de aguçar a curiosidade dos presenteados. Por isso as embalagens e embrulhos são tão importantes.


Antigamente as pessoas tinham uma preocupação muito maior com as embalagens e seus adereços (fitas, decalques, enfeites, selos e cartões). Um costume que foi se perdendo à medida que as lojas passaram a oferecer essas embalagens como brinde, agregando um diferencial às suas ofertas. Em nome da praticidade e da economia, as embalagens foram perdendo importância e significado até chegar nas medonhas sacolinhas  fechadas com grampo que algumas lojas entregam como embalagem.


No nosso Desafio para um Natal mais consciente as embalagens são um ponto importantíssimo. A produção de lixo chega a triplicar nas festas de final de ano e uma parte significativa desse lixo são as embalagens de presentes. Usar material facilmente reciclável é a dica principal. Evite principalmente os plásticos e papéis com muitas cores (tinta). 


Reaproveitar é a ordem. Todo tipo de papel pode se transformar em embalagens surpreendentes e elegantes. Até o velho papel craft e o menosprezado jornal de ontem. Um pouco de criatividade ou uma consulta ao Google pode render ótimas idéias.


Uma idéia que eu gosto muito são caixas que podem ser utilizadas depois para guardar todo tipo de coisas, de porta-jóias a documentos. De papelão, metal ou madeira, a própria embalagem se torna um segundo presente e às vezes com vida útil muito mais longa que presente principal. E todo mundo é louco por uma caixinha, não é mesmo?













0

A Bontempo é a grife de móveis da família Stedile que tem 136 anos de know how e há 36 anos comanda com sucesso essa marca que é referência em todo o país.
A loja de Campinas, que este ano completa 24 anos de atividades, inaugura no próximo dia 04 de dezembro seu novo showroom apresentando a nova coleção e tendências para arquitetos, designers e clientes.
Recebi e agradeço o convite.


0

A luminária Bourgie, desenhada por Ferruccio Laviani, é um best seller da Kartell e completou seu 10 aniversário em 2014. Para comemorar, a gigante do design convidou 19 celebridades do mundo das artes e do design para reinterpretar, customizar, desconstruir, reinventar… enfim, homenagear uma das peças mais desejadas e vendidas de seu acervo.
As peças criadas por Pharrell Williams, Rafael de Cárdenas, Snarkitecture, Philippe Starck, Lenny Kravitz, Nendo, Patricia Urquiola, Mario Bellini e outros criativos convidados, foram expostas em Paris durante a Maison & Objet.
Por Pharrell Williams
Por Pharrell Williams
Por Kelly Wearstler
Por Kelly Wearstler
Por Rafael de Cárdenas
Por Rafael de Cárdenas
Por Snarkitecture
Por Snarkitecture
Por Philippe Starck
Por Philippe Starck
Por Nendo
Por Nendo
Por Patricia Urquiola
Por Patricia Urquiola
Por Patrick Jouin
Por Patrick Jouin
Por Lenny Kravitz
Por Lenny Kravitz
Visite a loja virtual da Kartell no Brasil.
Por Mario Bellini
Por Mario Bellini


0

O designer Naoto Fukasawa criou para a B&B Itália a Piccola Papilio, uma derivação da Grande Papilio, com estrutura tubular de aço com base giratória, espuma de poliuretano e revestimento de fibra de poliester com muitas opções de cores.
#paranossacolecao






0

Projetada pelo Studio Mk27 a Casa Tetris, em São Paulo, é uma grande caixa de madeira ripada suspensa em uma estrutura de concreto e outra menor, no térreo.


A maior abriga quatro quartos e na outra estão um banheiro e a sala de jantar. O restante espaço vazio engloba a enorme sala, com a biblioteca e lareira.


O resultado é uma realização impressionante de arquitetura permeável, rompendo as limitações entre interior e exterior, especialmente considerando a forma como os mesmos materiais do interior vazam para o terraço e jardim.



Arejada e bem iluminada, esta residência incorpora características minimalistas e marcantes em uma proposta personalizada, com a assinatura de Marcio Kogan mas com o DNA de seus moradores.





0
  

Os pallets foram a grande estrela da decoração em 2014 em todo o mundo e chegam ao final do ano mostrando que podem também fazer as vezes de árvore de Natal, sempre com muita originalidade.
Que tal sair do convencional e fazer uma árvore de natal diferente para um Natal consciente? Inspire-se nos modelos e/ou use a imaginação.






0

Abusar do bom gosto e da criatividade pode mas a tendência para a decoração de Natal este ano é o famoso less is more. Nada de excessos ou de exageros no enfeites e nos embrulhos. Não gerar lixo e consumo desnecessários é o objetivo. e uma atitude realmente elegante.



Em tempos de falta de água em um país com uma das maiores bacias hidrográficas do mundo, repensar nossos hábitos e o impacto deles sobre o meio ambiente e nossas vidas, torna-se fundamental.



E dá para fazer tudo isso sem abrir mão das tradições das festas de final de ano. Atitudes simples evitar os antigos pisca-pisca, usar embalagens de papel reciclado nos presentes e evitar os balões de plástico na festa de reveillon, são um bom começo.



Reutilizar decorações de anos anteriores ou criar novas decorações com elementos que você já tem em casa é um delicioso exercício de criatividade. Dica: Uma tinta dourada em algumas peças produz um efeito incrível na decoração natalina e elas podem continuar em uso depois das festas, já que o dourado está super em alta.



Minimizar o impacto dos nossos hábitos de consumo e reutilizar ao máximo tudo o que já temos é o Grande Desafio de Natal que propomos. Cabe a nós dar o exemplo para gerações futuras sobre essa nova realidade.



Veja também este post: 

 

0

Labels